Cláudia Oliveira

Cláudia Oliveira (Lisboa, 1981) é arquitecta e doutorada em Arquitectura, em «Climate Smart Cities» pela Universidade de Lisboa Faculdade de Arquitectura e com um MOU agreement com a INHA University, na Coreia do Sul.

Tem um mestrado em Reabilitação de Edifícios e um MBA em Energia. Estudou um ano no Politécnico de Milão. Estudou no Pratt Institute em Nova Iorque, nomeadamente LEED e Green Associate PLUS LEED, Construção de Coberturas Verdes e Manutenção. É bolseira internacional na State Technological University, em Minsk, na Bielorússia.

Durante 12 anos, foi gestora de projectos em edifícios públicos, nomeadamente tribunais e outros edifícios judiciários em Portugal para o Governo Português, trabalhando para o sector público em projectos de grande escala.

Trabalhou como especialista para o fundo Green Climate Fund da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC) na Coreia do Sul, assessorando projectos de Smart Cities para financiamentos internacionais.

Artigos em revistas

Songdo U-City, SMART CITIES, #14, Portuguese magazine

Prémios

BornfromKnowledge, Road2websummit, 9º PLACE
“ArchiGreen +”, WEB SUMMIT 2016

Ensino

  • 2015 | Professora convidada na State Technological University, Minsk, Bielorússia | Seminário «Minsk as a Smart City»
  • 2014 | Professora convidada na Faculdade de Arquitectura, Universidade de Lisboa | Seminário «Sustentabilidade e Energia»
  • 2014 | Professora convidada na Chadwick International School, Songdo, Coreia do Sul | Seminário: «Sustainability»
  • 2014 | Professora convidada na Konkuk University, Institute for Smart and Green Architecture,  Songdo, Coreia do Sul

Publicações

  • Portugal, D-TEX, FAUTL, international conference 2017, “Smart Textiles in Architecture” 2017
  • China, WSBE17 HONG KONG, FAUTL, international conference 2016|2017, “The New Smart Cities | Cities built from scratch and old cities transformed into Smart Cities. Sustainable growth.”
  • Portugal, LISBON, S2Manufacturing, International conference, 2016 – “The new smart cities- Sustainable Growth”
  • Portugal, PORTO, WOS 2015 – “Smart Cities Typology | From Scratch or Old Cities smartly intervened: How to create resilience cities?”
  • Portugal, LISBON, GULBENKIAN, IT4energy 2015 conference – “Human Smart Cities | Cities Built from the scratch and Old Cities transformed into Smart Cities”
  • Japan, TOKYO, AIC 2015 conference – “Types of Smart Cities | Cities Built from the scratch and Old Cities transformed into Smart Cities: What kind of colors can we use?”
  • Portugal, LISBON, Popular Architecture conference – “Low Cost Rehabilitation” 2014

Hugo Nazareth Fernandes

Hugo Nazareth Fernandes é Licenciado em Arquitectura pela Universidade Lusíada (1996). Mestre em Teoria de Arquitectura pela Universidade Lusíada (2003). Doutorado em Urbanismo pela Universidade Lusófona (2010).

Professor Associado do Curso de Mestrado Integrado em Arquitectura do Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes. Professor Auxiliar do Curso de Mestrado Integrado em Arquitectura da Universidade Lusófona. Professor convidado da EAC-École Supérieure d’Architecture de Casablanca.

Investigador nas áreas de Arquitectura, Desenho Urbano e Projecto.

2º Prémio ICAR-CORA 2011 para a melhor tese de doutoramento em Arquitectura relativo ao quadriénio 2007/2010, atribuído pelo International Council for Architectural Research.

Tem organizado e participado em diversos seminários e conferências. Tem apresentado trabalhos resultantes de actividade científica e publicado desde 2005.

Desenvolve actividade como arquitecto desde 1999.

Publicações

  • António Varela o Legado do Invisível, Editora Caleidoscópio, Colecção “Pensar Arquitectura”, Lisboa, 2013 [monografia, 280 pp.], ISBN: 978-989-658-225-8.
  • [texto resumido e adaptado da tese de doutoramento de título homónimo, 2º PRÉMIO ICAR-CORA 2011 para a melhor Tese de Doutoramento em Arquitectura, relativo ao quadriénio 2007/2010 – International Council for Architectural Research – ICAR-CORA PRIZE 2011 for Best Doctoral Thesis].
  • Pensamento clássico e mediterranismo na modernidade da “arquitectura do sul”: ideologias e movimentos artísticos na génese da cultura europeia do Século XX, in Dispersos 3, ISMAT, 2016 [artigo, 10 pp., a publicar].
  • Em Busca de Luz, Ar e Claridade – Dos largos telheiros industriais ao modernismo do século XX – Alguns contributos para uma História da Indústria de Conservas de Peixe em Portugal, in De Pé Sobre a Terra. Estudos sobre a Indústria, o Trabalho e o Movimento Operário em Portugal, Universidade Popular do Porto [artigo, 23 pp.], Porto, 2013, ISBN: 978-989-981-70-1-2
  • António Varela o Legado do Invisível – Composição, traçado e simbólica de um arquitecto à sombra de gigantes, in Palcos de Arquitectura, Vol. II, Lisboa, AEAULP – Academia de Escolas de Arquitectura e Urbanismo de Língua Portuguesa, 2012 [artigo, 12 pp.], ISBN: 978-972-9346-27-9.
  • Conforto, optimização energética e potencial arquitectónico (em parceria com Luis Morgado), in Archi News, nº 5, de Maio/Junho 2005 [artigo, 8 pp.].

Catarina Patrício

Catarina Patrício (Lisboa, 1980) é artista e e bolseira FCT  em pós-doc no CECL/ICNOVA, com o programa de trabalhos «Smart City: cinema, utopicidade e governamentalidade na cidade pós-industrial».

Professora na UHLT desde 2010, é doutorada em Ciências da Comunicação pela FCSH-UNL, especialidade Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias, uma investigação financiada pela FCT.

Mestre em antropologia pela FCSH-UNL (2008), Catarina Patrício é licenciada em pintura pela FBA-UL (2003).

Catarina Patrício desenvolve a sua atividade entre a prática artística, o ensino e a investigação científica.

Publicações

  • Patrício, C. 2015. «O Legislador Paralisado: Crise do nomos da Terra». In Movimento (Revista de Comunicação e Linguagens, 45) Lisboa: Unyleya (no prelo)
  • Patrício, C. 2015. «A Primeira Grande Guerra e a Inevitabilidade do Recrutamento Planetário». (Revista de Ciências Militares, Vol. III – nº 1, pp. 65-80) Lisboa: IESM. ISSN 2183-0835 (Peer Reviewed)
  • Patrício, C. 2014. «Da Contingência». Desvio (Caderno Mateus DOC VII, pp. 172-181). Instituto Internacional Casa Mateus. ISBN 978-989-97281-1-0
  • Patrício, C. 2012. «Feedback de Cablegate para o Jardim de Éden: A individuação do vírus de mutação tecnológica». Analítica dos novos média (Revista de Comunicação e Linguagens, 43-44, pp. 77-85) Lisboa: Relógio dʼÁgua. ISSN-0870-7081 (Peer Reviewed)

Rogério Gomes

Rogério Gomes é licenciado em Direito pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Católica Portuguesa. Mestre em Ambiente e Ordenamento do Território pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Doutor em Ambiente pela Universidade Nova de Lisboa.

Fundou a Urbe – Núcleos Urbanos de Pesquisa e Intervenção em 1986, ONG dedicada à Reabilitação Urbana e ao Ambiente Urbano. Esta entidade viria a realizar a apresentação da candidatura portuguesa à Expo.

Mais recentemente fundou e preside ao Instituto do Território, ONG de cariz científico dedicado às problemáticas do Território.

Para além da sua actividade científica, é professor auxiliar da Universidade Lusófona, onde leciona nos cursos de doutoramento e mestrado em Urbanismo

Publicações

  • Uma Introdução à Reabilitação Urbana, de Rogério Gomes
    Edição Urbe
    Depósito legal nº 286295/08
    ISBN 978-972-8731-28-1
  • A Região Urbana, de Rogério Gomes
    Edição Urbe
    Depósito legal nº 261232/07
    ISBN 978-972-8731-27-4
  • Um Modelo de Organização Regional para Portugal, de Rogério Gomes
    Edições Colibri
    Depósito legal nº 341346712
    ISBN 978-989-689-209-8
  • URBANIDADE E PATRIMÓNIO, de Rogério Gomes, João Couceiro, José Manuel Fernandes, Ana Vaz Milheiro e outros
    Edição IGAPHE – Instituto de Gestão e Alienação do Património Habitacional do Estado
    Depósito legal nº 126644/98
  • Ternos Passeios/Tender Promenades, de Rogério Gomes, Ana Seixas, João Couceiro e Rita Megre
    Edição Urbe
    Depósito legal nº 114797/97
    ISBN 972–9-300-82-8

Marcelo Dantas

Marcelo Dantas (Funchal, Portugal, 1980), realized soon in his architecture degree the importance and the influence of other arts for a more in-depth conceptual approach to his architecture projects.

He moved on to his own production of these references, resulting on 12 years of experimentation on several fronts of artistic expression – architecture, photography, drawing, painting, installation and sculpting undergo a constant process of technical, experimental and conceptual contamination, resulting on a holistic approach to contemporary thinking and creation.

Publications

  • Book: ”Museu da Memória, SECIL Prize 2004” – Editora Librus
  • Article: “Unidade e Todo” nº 5X de 2011, Revista Lusófona de Arquitectura e Educação
  • Book: “Habitar Portugal 2006/2008″ Portuguese Projects Selection